História

Chamadas de Canoa Polinésia, Wa’a, Va’a, Outrigger ou Canoa Havaiana, essas embarcações foram muito importantes para o processo de colonização da região do triângulo polinésio. Longas, as canoas polinésias tradicionais medem 14 metros, têm apenas 50 cm de largura e um estabilizador lateral (chamado de ama), fixado por dois suportes (os iacos). Esta estrutura é similar nos diversos tipos de embarcações da modalidade que oficialmente é denominada Va’a.

O trabalho em equipe, desde os tempos antigos, é uma das características mais fortes do Va’a. Na preparação das embarcações e no dia a dia das Bases as tarefas são sempre distribuídas.

Os primeiros clubes de Va’a foram fundados no Havaí, aproximadamente em 1908, e a primeira competição oficial, inicialmente para homens, foi realizada em 1917. A denominacão “canoa havaiana” é amplamente difundida em razão de ser o local onde a embarcação começou a ser utilizada para competições e prática esportiva. O nome oficial do esporte é “va’a”, portanto todas as canoas de origem polinésia com ama são “va’a” (independentemente de serem de origem taitiana, havaiana, maorí, etc).

Lanakila – Primeira Canoa a chegar no Brasil em 2000

 

O Va’a chegou ao Brasil no ano de 2000, em Santos. A primeira canoa a navegar no Brasil foi a “Lanakila”. Posteriormente, outras canoas se espalharam por todo o litoral brasileiro. Hoje, devido à ràpida expansão, os clubes de Va’a já se encontram em quase todas as regiões do país.

No Espírito Santo a modalidade tem se expandido rapidamente. O primeiro clube fundado na capital do Estado foi o Vitória Va’a, em 2005. Hoje, já são mais de 14 clubes de Va’a no Estado filiados à Fevaaes.

 

 

 

 

Modalidades

A Federação Internacional de Va’a (FIV) passou a adotar a letra V e um número para caracterizar cada categoria de canoa de acordo com o número de remadores: V1, V2, V3, V4, V6 e V12.

  • V1 (canoa individual; com ou sem leme);
  • V2 (dois remadores, com ou sem leme);
  • V3 (três remadores, sem leme);
  • V4 (quatro remadores, sem leme);
  • V6 (seis remadores, sem leme);
  • V12 (doze remadores, duas V6 formando um catamarã).

Categorias

Além da classificação por tipo de embarcação, para as competições também existe uma classificação por faixa etária dos competidores.

  • Júnior – Competidores entre 10 e 19 anos de idade;
  • Open – Categoria principal sem limite de idade;
  • Master – Qualquer remador que já atingiu ou vá atingir os 40 anos de idade dentro do calendário de provas do ano;
  • Super Master ou Sênior  – Qualquer remador que já atingiu ou vá atingir os 50 anos de idade dentro do calendário de provas do ano;
  • Master Ouro – Qualquer remador que já atingiu ou vá atingir os 60 anos de idade dentro do calendário de provas do ano;
  • Paracanoagem – Qualquer remador com algum tipo de deficiência física.